Junta de Freguesia

A Sede

A Junta de Freguesia possui sede própria desde 1962.

Funciona neste edifício o atendimento à população e público em geral, realizam-se as reuniões de Junta, assim como a Assembleia de Freguesia.

Outra funcionalidade é o atendimento ao lavrador.

Possui também uma secção de arrumos onde é guardado a louça e talheres que pode ser requisitada pela população aquando das Festas do Espírito Santo.

No andar superior funciona a Biblioteca da Freguesia cedida pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Heráldica

Brasão

Escudo de prata, monte de três cômoros de verde, movente dos flancos e de um pé ondado de prata e verde;

brocante, um bastão de ouro, com ferros de vermelho, postos em pala e tendo suspensa uma cabaça do mesmo, entre duas coroas do Espírito Santo, de vermelho, em chefe.

Coroa mural de prata de três torres.

Liste branco com a legenda a negro, em maiúsculas : “ ALTARES – ANGRA DO HEROÍSMO “.

Bandeira

De verde, cordões e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.

Autarcas

Junta de Freguesia

Cargo: Presidente

Nome: Salvador da Rocha Lopes

Cargo: Secretário

Nome: Cidália de Lurdes Correia Parreira

Cargo: Tesoureiro

Nome: José Carlos Pontes dos Santos

Assembleia de Freguesia

Cargo: Presidente

Nome: Patrícia de Fátima Martins Borges

Cargo: 1º Secretária

Nome: Jacinta de Fátima Fagundes do Álamo

Cargo: 2º Secretário

Nome: Hermínia da Conceição Pires Lopes Ferreira

Cargo: Vogal

Nome: Luís Carlos Leal da Silva

Cargo: Vogal

Nome: Manuel de Jesus Campos Dinis

Cargo: Vogal

Nome: Rodrigo Alexandre Costa Rocha

Cargo: Vogal

Nome: Carlos Henrique Dias Duarte

Índice Toponímico dos Altares

Achadas
Aguilhão
Alagoa
Arieiros
Arrochela

Bagacinas
Barreiro

Cabeçadas
Cabouco
Cabouco dos Lourais
Cabouco da Pedreira
Caldeira
Caldeirão
Caldeirinhas
Cales
Cafua Velha
Cal-Pedra
Caminho do Barro Vermelho
Caminho das Cales
Caminho do Feito
Caminho dos Frades
Caminho Fundo
Caminho das Furnas
Caminho das Pernadas
Caminho do Pico Alto
Caminho da Queimada
Caminho do Rachado
Caminho da Terra-mole
Caminho Velho
Caminho Vermelho
Campos Limpos
Canada das Almas
Canada do Boqueirão
Canada das Cales
Canada dos Curralinhos
Canada do Jacinto
Canada do João Borges
Canada do José do Couto
Canada do José Narciso
Canada do José Romeiro
Canada do Moinho
Canada do Morgado
Canada dos Morros
Canada do Narciso
Canada do Pelame
Canada do Pico
Canada do Rebolo
Canada das Silvas
Canada da Ribeira
Canada do Valador
Canada do Vieira
Canada dos 20 Alqueires
Canadinha
Cancelas
Canhoto
Casa do José Leite
Casa da Cafua Velha
Casa dos Picos Gordos
Casa da Queimada
Castelhano
Chafariz Velho
Chamuscada
Charca
Chavinha
Carregadoiro do Cura
Carregadoiro dos Frades
Cerrado do Canto
Cerrado da Casa
Cerrado da Vassoura
Cerro das Cales
Cerro da Ribeira dos Gatos
Confraria
Convento
Covas da Silveira
Cruz do Marco
Curral dos Bigodes
Curral da Macieira
Curral do Pecegueiro
Curral Velho
Curralinhos
Currais

Eira Velha
Escaleira da Pereira
Espigão
Eto

Fajã do Limbo
Fonte
Fonte da Chamuscada
Fonte do Cerro
Fonte do Curral
Fonte do pé-de-galinha
Fonte do Pico-alto
Fonte do Pico da Cafua
Fonte do Rachado
Fontes
Foro

Galeões
Grota Covas da Silveira
Grota dos Galeões
Grota da Fonseca
Grota dos Pinheiros

Hospital

Ladeira do Burgalhau
Lagoa do Buraco
Lagoa do Cerro
Lagoa do Negro
Lagoa da Serra
Lagos
Largo da Igreja
Largo do Patim
Lateiros
Lomba Tapada
Lombinhas
Lombos
Lourais

Malha Verde
Mistério Negro
Moio
Morro do Cerro

Nordelo

Outeiro das Cabeçadas
Outeiro dos Dízimos
Outeiro da Jumenta
Outeiro de S. Mateus
Outeiro do Pacheco
Outeiro da Queimada
Outeiro da Rapa
Outeiro Ribeira de Lapa

Pacheco
Palheiro do Vieira
Parede da Queimada
Patalugo
Pateiras
Patim
Pau-de-loiro
Pé-de-galinha
Pedras Vidradas
Pedreira da Ferreira
Pedreira do Rachado
Pico Alto
Pico da Bagacina
Pico do Baixa-á-baixa
(ou Belchior Vaz)
Pico da Cafua
Pico Gaspar
Pico dos Lourenços
Pico do Matias Simão
(ou Martim Simão)
Pico Rachado
Pico Redondo
Pico da Vassoura
Pico do Viana
Pico do Borra
Picos Gordos
Pico dos Jerónimos
(ou José da Costa)
Picos Queimados
Poço da Lã
Poço da Ginjeira
Poço do Sapateiro
Poço da Pedra
Poço da Vaca
Ponte Velha
Porta Falsa
Portal do Eto
Pregador
Presa do Cerro
Presa do Loural
Presa da D. Rosa
Presas

Queimada

Relva da Casa
Relva das Meias
Relva das Pedras
Relva dos Vimes
Ribeira dos Chiqueiros
Ribeira dos Gatos
Ribeira do Eto
Ribeira das Lajinhas
Ribeira da Lapa
Ribeira da Luz
Ribeira do Meio
Ribeiro do Pamplona
Ribeira de S. Roque
Roça do Feito
Roças
Roças Velhas
Rossio
Rua dos Boiões
Rua dos Engenhos
Rua Nova
Rua do Saco

Salto do Buraco
Salto do Pereira
Sapateiro
Serras
Silveira Pequena
Silveiras
Solar do Morgado Moniz

Tabuleiro do Rachado
Tabuleiros
Tamujal
Terças
Terras do Hospital
Terras do Dr. Brazil
Terreiro
Terreiro da Abelheira
Terreiro-de-dentro
Terreiro do Filipe
Terreiro da D. Rosa
Três Cantos
Tronqueiras

Vale Fundo
(ou Vale Comprido)
Vale de Linhares
Vereda do Curral Velho
Veredaleija
Vinha Velha

Colectividades

Secção Destacada da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Angra do Heroísmo, com quartel sito às Presas.

Em serviço 24 horas por dia estão pessoal e equipamentos de combate a fogos, de primeiros socorros e evacuação sanitária (ambulância) e de protecção civil.

O quartel serve todo o noroeste da ilha Terceira.

Fundada em 20 de Fevereiro de 1976, está instalada num edifício próprio, inaugurado a 2 de Agosto de 1987.

Mantém na sua sede um posto de atendimento dos serviços de segurança e solidariedade social, com atendimento em matérias que vão desde as pensões e contribuições para

o sistema de segurança social até ao apoio aos idosos e às famílias beneficiárias do rendimento social de inserção, para além de um posto médico e de enfermagem integrado no

Serviço Regional de Saúde.

Para mais informação clique aqui (formato pdf).

Grupo fundado em 1978 e que desde então vem ininterruptamente apresentando um conjunto diversificado de peças teatrais de diversos géneros, sendo o

herdeiro das antigas comédias da freguesia.

Ligado à Casa do Povo, mantém uma equipa de futebol e diversos escalões de formação noutras modalidades, cabendo-lhe também a gestão do campo de futebol da freguesia.

Fundada no século XVI, tem o seu império do Espírito Santo construído em 1903.

A dispensa, anexa ao edifício da Junta de Freguesia, foi inaugurado em 1960. Ao longo da década de 1960 a irmandade atravessou tempo conturbados, com a

divisão entre terroristas e saiotes, e a consequente excomunhão dos seus membros mais proeminentes, a impedir que as coroações se fizessem na igreja,

surgindo um novo conjunto de coroas que eram usada para esse fim.

A irmandade celebrava o bodo no Domingo de Pentecostes, ficando reservado aos saiotes o bodo do Domingo da Trindade.

A rivalidade levou a que os bodos dos Altares fossem então dos mais abundantes e concorridos da ilha.

A Junta de  Freguesia mantém um importante conjunto de serviços à população, incluindo o apoio à biblioteca pública (que funciona na sua sede) e ao museu etnográfico local.

A actual sede da Junta de Freguesia foi inaugurada em 1962.

Instalado na antiga escola paroquial, sita no adro da igreja, o museu etnográfico dispõe de uma importante colecção de instrumentos ligados à agricultura e a outras

actividades tradicionais do mundo rural açoriano e de uma exposição sobre a fauna, flora e ecologia da ilha Terceira.

Sendo a maioria da sua população católica, a paróquia congrega em seu torno um conjunto importante de actividades sociais.

A igreja actual, cujo orago é São Roque, é resultado de várias remodelações do templo original de finais do século XV e foi concluída em 1910.

No adro da igreja está inscrita a data de 1536.

Apesar do padroeiro da freguesia continuar a ser São Roque, a principal festa da freguesia faz-se, no primeiro domingo de Setembro, em honra de Nossa Senhora de Lurdes,

um culto introduzido na freguesia em finais do século XIX.

POSTO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO – PAC Altares

Morada:
Edifício da Casa do Povo
Ao Lugar nº35
9700-301 Altares

Telefone: 800500501

Horário:
Segunda a Sexta-Feira:
09h00-12h00 e 13h30-17h00

Email: riac@riac.gov.pt
Facebook: www.facebook.com/riac.gov
Página da Internet: www.riac.azores.gov.pt/riac

Serviços Prestados

  • Passaporte;
  • Cartão do cidadão;
  • Licenças de pesca e caça;
  • Pagamento de contas a diversas entidades públicas e privadas e prestação de serviços na área da Segurança Social e dos Correios são algumas das facilidades

disponibilizadas pela RIAC.

Instituição que presta apoio domiciliário em matéria de alimentação, higiene pessoal e da habitação e de apoio sanitário aos idosos e doentes altarenses e das freguesias vizinhas.

Morada:
Ao Lugar, nº6
9700-301 Altares
Telefone/ Fax: 295 908 660

Valências:

  • Apoio Domiciliário
    – Higiene de casa
    – Higiene pessoal
    – Higiene de roupa
  • Refeições- Normais
    – Dietas
  • Técnica
    – Camas articuladas
    – Colchões anti-escaras
    – Cadeiras de rodas
    – Andarilhos

Área Geográfica do Apoio Domiciliário e Refeições:
– Altares
– Doze Ribeiras
– Raminho
– Santa Bárbara
– Serreta

Área Geográfica da Valência Técnica:
– Toda a Ilha

População Alvo:

  • Apoio Domiciliário e Refeições:
    – Indivíduo /família quando por motivos de doença, deficiência outro impedimento não possa assegurar temporária ou permanentemente a satisfação das suas

necessidades de vida diárias.

  • Valência Técnica:
    – Todos os indivíduos que dela careçam

Horário:

  • Apoio Domiciliário:
    – Segunda a Sábado (em caso de feriado, o serviço encerra com excepção dos feriados serem num Sábado ou numa Segunda)
  • Refeições:
    – As refeições são servidas todos os dias de Segunda a Sábado (para quem quiser é confeccionada a refeição do Domingo e entregue no Sábado)
  • Valência Técnica e Secretaria:
    – Segunda a Sexta das 8:30 às 12:30 e 13:30 às 16:30.
  • Centro de Convívio:
    – Segundas e Quintas
    – Tem 15 funcionários: 3 dos quais trabalham em parceria com o Insitituto de Acção Social/Divisão de Acção Social.

Instituição centenária que, para além de manter na sua sede um local de convívio aberto ao público, dispõe de moderna sala de espectáculos onde são realizados eventos sociais,

teatro, cinema (embora em anos recentes sem a frequência que em tempos teve), concertos e apresentadas as tradicionais danças de Carnaval.

Fundada em 1881 por iniciativa do pároco dos Altares, Monsenhor José Alves da Silva, que foi também seu professor de música, é a quarta filarmónica em antiguidade na

ilha Terceira.

Abrilhantou todas as festas religiosas e profanas da freguesia até 1935, ano em que foi adquirido um órgão para a igreja paroquial.